Matéria / Polícia

Golpistas usam falsos cupons de restaurantes para clonar WhatsApp

Diante do golpe, restaurantes têm divulgado informativos e orientação para os clientes

04/07/2020 | Edivan Araujo
Delegado Matheus Zanatta / Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Criminosos têm usado nomes de restaurantes em Teresina para hackear números de WhatsApp. O delegado Matheus Zanatta, titular da Gerência de Polícia Especializada (GPE), explica que o golpista entra em contato informando que o cliente foi escolhido para ganhar um voucher promocional, espécie de cupom, em um determinado restaurante. Na sequência, o bandido repassa orientações até conseguir acesso ao aplicativo de mensagens da vítima. 

"Após a ligação, eles pedem que seja informado o número de seis dígitos que chegou via SMS para confirmar o voucher. Quando a pessoa digita o número de seis dígitos, o WhatsApp é clonado", explica Zanatta. Dessa forma, golpistas passam a entrar em contato com os contatos da vítima solicitando dinheiro emprestado. 

Diante do golpe, restaurantes em Teresina têm divulgado informativos e orientação para os clientes. 

Foto: Reprodução Instagram

Além de restaurantes, os golpistas também usam nomes de supermercados e outras lojas bastante conhecidas no mercado. Uma pedagoga em Teresina- que prefere não ter o nome revelado- teve o WhatsApp hackeado após efetuar compra pela internet em um supermercado. 

"A compra não chegou no prazo informado e não deram satisfação. Entrei no Instagram oficial da rede de supermercados, fiz uma reclamação e fiquei aguardando. Daí um Instagram falso, muito semelhante ao oficial, entrou em contato comigo pedindo para que eu enviasse meu nome completo e número de telefone. Assim eu fiz. Depois pediram para eu digitar o código que mandaram por SMS. Assim que digitei o código, meu celular foi clonado. Não percebi de imediato, só quando as pessoas começaram a me ligar perguntando se eu estava pedindo dinheiro. Usaram meus contatos pra pedir dinheiro ou fazer mais vítimas, assim como fizeram comigo. Foi bastante complicado", relata a vítima. 

A pedagoga relata que, após cair no golpe, mudou de número e mudou senhas de todas as redes sociais. 

O delegado Matheus Zanatta orienta que uma das formas de evitar cair no golpe é ativar a verificação em duas etapas. 

"Várias pessoas em Teresina já  tiveram o WhatsApp clonado e existem outros restaurantes em Teresina alertando sobre o golpe. Tem que ativar a verificação em duas etapas em todos os aplicativos, não só o WhatsApp, mas Instagram, Facebook, email", alerta Zanatta. 

O delegado acrescenta que jamais devem ser repassados códigos enviados por SMS, nem qualquer outra informação sem confirmação com o setor responsável através dos canais de atendimento. 

 

ORIENTAÇÕES PARA AS VÍTIMAS

REGISTRE A OCORRÊNCIA POLICIAL;

AVISE AOS SEUS CONTATOS E FAMILIARES DA FRAUDE; 

ENVIE EMAIL PARA SUPPORT@WHATSAPP.COM. NO ASSUNTO,ESCREVER: PERDIDO/ROUBADO: "POR FAVOR, DESATIVE MINHA CONTA". NO CORPO DA MENSAGEM COLOCAR O NÚMERO DE TELEFONE COM O CÓDIGO DO PAÍS. EX: + 55 9 9999 9999. A EMPRESA WHATSAPP IRÁ DESATIVAR A CONTA DA VITIMA, QUE SÓ PODERÁ SER UTILIZADA APÓS 7 DIAS. 

QUANDO O GOLPISTA TIVER HABILITADO VERIFIAÇÃO EM DUAS ETAPAS, REINSTALE O NÚMERO DO APLICATIVO E DIGITE ERRONEAMENTE CÓDIGOS SUCESSIVOS ATÉ BLOQUEAR A CONTA. APÓS DETERMINADO PERÍODO, O TITULAR RECEBERÁ UM NOVO SMS. 


 

Por Graciane Sousa

Fonte: Cidadeverde

Facebook